Sábado, 18 de Fevereiro de 2006

Localização

Imagem4.gif

publicado por aldsfranciscoassis às 14:53

link do post | comentar | favorito

...

CVL-aldeiasfranciscoassis.gif


A fundação desta comunidade perde-se no tempo e a lenda sobre a origem da sua anterior denominação fala de um grande bodão ou Bodelhão feito na época, o que carece de fundamento etimológico, desconhecendo-se ao certo a data exacta da fundação da povoação, que pertenceu à Ordem de Malta de S. João do Hospital de Jerusalém e ao Isento do Crato, mais tarde (24-11-1789) incorporado na Casa do Infantado.


A referência mais antiga que se conhece sobre esta povoação, vem incerta no Tombo dos bens do Concelho da Covilhã, elaborado em 1615, como prazo ou emprazamento feito por 190 anos a um morador de nome Joam Francisco.


A povoação, então ainda denominada de Bodelhão, esteve anexa ao concelho do Fundão e à freguesia da Barroca (do Zêzere) até 1895, ano em que foi anexada para o concelho da Covilhã, como pertencente ao Ourondo, até 1901, do qual foi separado pelo dec. de 19 de Julho, que criou a freguesia civil do Bodelhão.


Foi o dec. n.º 15.686, de 18-08-1928 que alterou a anterior denominação para a actual, "Porque esta última mais se coaduna com o sentir da população e mais se ajusta ainda à tradição", pode ler-se no diploma legal que mudou o nome desta freguesia para Aldeia de S. Francisco de Assis.


Com o aparecimento do volfrâmio e início das explorações subterrâneas a partir de 1898 na  área geográfica desta freguesia, o modo de vida desta comunidade serrana sofreu alterações significativas, que se traduziram essencialmente no aspecto económico, mas com profundas marcas no aspecto social e cultural. A transformação do camponês num proletário e também a vinda de outras gentes de vários pontos do País, subverteram o tradicional, mas não desraízaram a ligação sentimental à terra das gentes locais, que depois de mina ainda voltaram às suas origens.


Alinhadas em socalcos abundam tratadas, pequenas hortas que expressam tempos remotos e um esforçado aproveitamento para uma agricultura de subsistência, que com o pastoreio, a caça e a pesca, eram as actividades das quais dependeram noutros tempos as suas gentes.


É na  área  geográfica desta freguesia que está  implantado o maior centro Industrial e Populacional - Barroca Grande - Minas da Panasqueira, considerada  como uma das mais importantes Minas da Europa e do Mundo, pela qualidade e teor do seu volfrâmio (75,7% WO3), cuja produção ronda 220/ton/mês e, que equivalem a 96% da produção Nacional. O Volfrâmio da Panasqueira é exportado para a Inglaterra, Holanda, Japão, EUA e outros países.


Para além do volfrâmio a produção de estanho - 6/ton/mês (73% Sn) exportados para o mercado espanhol, o cobre – 6/ton/mês (25% Cu com 500 gr/ton/Ag), este equivale a 25% da produção Nacional, existe ainda uma grande variedade de outros minerais tais como blenda, apatite, topázio, fluorite, mica, marcasite, triplite e outros. As reservas conhecidas, segundo estimativas feitas pela Empresa concessionária, dão como certa a laboração destas Minas ainda para mais de 50 anos, o que preservará de certa forma o futuro da região, sendo porém necessário implementar outras indústrias, que permitissem a salvaguarda das populações da região, nas crises cíclicas do volfrâmio.


 

publicado por aldsfranciscoassis às 12:58

link do post | comentar | favorito

Festas e Romarias

Imagem2.gif


- Festa em honra de S. António


Entre 11 e 15 de Junho


Barroca Grande


 


- Festa Cristo Operário


26, 27 e 28 de Julho


Barroca Grande


 


- Festa em honra de S. João Batista, S Joaquim e S. Pedro


1º Fim-de-semana de Agosto


Aldeia de S. Francisco de Assis


 


- Festa em honra de S. Francisco


4 de Outubro


Aldeia de S. Francisco de Assis


 

publicado por aldsfranciscoassis às 12:17

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 17 de Fevereiro de 2006

Guia Turistico

Imagem1.gif



LOCAIS A VISITAR:


 


O casario misto de granito e xisto, aqui e além ainda coberto de lousa, destaca-se entre a cor branca dando à povoação um aspecto tradicional serrano, que sobressai no verde da natureza onde a oliveira predomina, num contraste harmonioso com os pinheirais envolventes.


É de salientar também o monumento ao Cristo Operário.


 


 


PRATOS TÍPICOS:


 


Como povoação tipicamente serrana, a gastronomia e doçaria local serão idênticas às da região; os enchidos de porco e presunto, os maranhos, a diversificada doçaria, a boroa, o mel, queijo e o vinho ainda têm a sua importância para a população que nesse aspecto mantém e, apesar de toda as vicissitudes o hábito tradicional de receberem qualquer visitante dando-lhe a saborear esses produtos caseiros e ainda se podem ver fornos comunitários onde semanalmente‚ confeccionada a deliciosa boroa.


 


ARTESANATO TÍPICO


 


O artesanato que teve noutros tempos significativa importância está hoje reduzido ao trabalho para a família.


Em pequena dimensão ou por encomenda ainda hoje há quem trabalhe no linho e fabrique mantas de ourelos nos teares e faça bancos de cortiça, e outros utensílios artesanais, mas apenas para utilização própria.


 

publicado por aldsfranciscoassis às 23:40

link do post | comentar | favorito

BREVE CARACTERIZAÇÃO GEOGRÁFICA

Foto13D1C1F21.jpg


A freguesia tem uma área de  22,9 Km2.


 


A Aldeia de S. Francisco de Assis, está situada a sul do concelho da Covilhã, ao qual pertence e do qual a separam cerca de 40 km e tem próximos importantes centros populacionais como o Fundão e Pampilhosa da Serra, este no Distrito de Coimbra, distando do primeiro 30 km e do segundo cerca de 40 km.


A povoação tem muito perto o Zêzere e está encravada na vertente sul da cordilheira montanhosa da Serra da Estrela, a uma altitude de cerca de 700 m e a sua principal riqueza expressa-se no subsolo onde as potencialidades e recursos minerais são bastantes, na floresta, na sua paisagem e principalmente nas suas dinâmicas gentes.

publicado por aldsfranciscoassis às 23:27

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29

.posts recentes

. ...

. Minas vão crescer 2000 me...

. Hóquei de patins de regre...

. Novo concurso para a Estr...

. TT na Barroca Grande

. Alminhas

. Virgem Peregrina

. Dicionário da nossa terra

. Letra C-E

. Letra F-J

.arquivos

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Maio 2006

. Fevereiro 2006

.links

.Telefones úteis

. CÂMARA MUNICIPAL DA COVILHÃ Tlf.: 351 275 330 600 Fax: 351 275 330 633/622 Email: info@cm-covilha.pt . JUNTA DE FREGUESIA Tlf.: 275 657 325 / 444 // Fax: 275 657 412 / 222 Email: jfasfassis@sapo.pt . CENTRO DE SAÚDE (EXTENSÃO) Tlf.: 275 657 584 . FARMÁCIA BENTO LEAL Tlf.: 275 657 194 Fax: 275 657 371 . BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DA COVILHÃ Tel: 275 310 310 . HOSPITAL COVA DA BEIRA Tel: 275 330 000 . GNR Tel: 275 320 660 . POLICIA Tel: 275 320 992 . CENTRO SOCIAL E PAROQUIAL Tel: 275 657 385 . INCÊNDIOS FLORESTAIS – 117 . PROTECÇÃO CIVIL Tel: 275 337 733 . INEM – 112
blogs SAPO

.subscrever feeds